Atendimento Nutricional Personalizado - Palestra - Educação Nutricional - Consultoria para escola - Oficina culinária - Treinamento

Carne suína

Foto: Google

Você gosta de carne de porco? Mas não come porque acha que é uma carne gorda e pode causar a cisticercose? Então, vamos desmistificar tudo isso?  Atualmente a carne suína tem 30% menos gordura e 10% menos colesterol que há 30 anos e por esse motivo vem sendo chamada de light. Essa redução se deve ao fato de que o produtor hoje tem por objetivo produzir carne e não mais banha como antigamente. A produção de banha perdeu o sentido quando esta foi substituída pelos óleos vegetais nas cozinhas. Como a produção de banha é mais cara que a produção de carne, a mudança foi rápida e a população não teve tempo de acompanhar todas as alterações. Por meio de seleção genética (escolha de raças que produzem mais carne e menos banha) e da alimentação adequada, os animais hoje produzem mais carne magra e bem menos banha.

Na suinocultura moderna e tecnificada, praticada no Brasil, os animais recebem água tratada, alimentação adequada e balanceada e são criados em instalações constantemente higienizadas, portanto não têm contato com fontes de infecção por Taenia solium. O resultado disso é a baixíssima incidência dessa doença nos animais destinados ao abate. Mas é importante sempre comprar carne proveniente de abate inspecionado, o que garante que medidas preventivas foram tomadas para impedir que a carne imprópria para consumo chegue ao mercado. Ressalta-se que o consumo de carne com cisticerco leva ao desenvolvimento de teníase que é de fácil tratamento. A doença mais grave, a cisticercose, é transmitida por alimentos contaminados com fezes humanas contendo ovos de tênia, como verduras e legumes mal lavados ou alimentos em geral manipulados de forma inadequada.

Quem quiser saber mais sobre o assunto, visite o site Carne Suína Brasileira

A carne suína contém diversos minerais e vitaminas do complexo B, em ordem decrescente: tiamina (B1), cianocobalamina (B12), fósforo, niacina (B3), riboflavina (B2), piridoxina (B6), zinco, potássio, ferro e magnésio. As tabelas abaixo mostram os teores de gorduras e colesterol de carne bovina, suína de frango. Como podemos analisar, a carne suína contém menos gordura saturada que a bovina e maior quantidade de mono e poli, que são consideradas as "gorduras do bem". E tem menor teor de colesterol que a sobrecoxa, por exemplo. 



Fonte: Bragagnolo

E agora, o que fazer? Consuma mais carne suína, é saudável e nutritiva. Ao comprar a carne (qualquer tipo) confira se tem o selo S.I.F., nada de comprar carne de porco naquela chácara daquele tiozinho que cria, ok? Como digo para os meus pacientes, a melhor maneira de manter o equilíbrio é variar, consuma todos os tipos de carne, evite comer a pele ou gorduras aparentes, seu coração agradece!! 

Nenhum comentário:

Postar um comentário